quinta-feira, 29 de abril de 2010

Outono - beleza morta da natureza viva*

O alto das árvores perde a cor
Para pintar o chão
Com a beleza morta das folhas
De uma natureza viva

Quatro estações,
Mais um ano igual
Frio, vento, chuva e, enfim, verão
Mas a flor não é a mesma
Caíram as folhas, mudaram as pétalas,
A cor, a essência

No outono da alma, a estação pouco importa
Vem primavera, chegam as flores
Mas para a alma em outono,
Não há amores
Sentimento desfolhado e sem beleza
No outono da alma,
Tudo é tristeza

*Esta postagem faz parte da iniciativa Espaço Aberto - http://um-blog-para-todos.blogspot.com/ - que propôs o tema "outono" para todos os blogueiros participantes neste dia 30.

40 fizeram a Carol feliz...:

Mel disse...

Rimas pobres, onde?
Tudo o que vem do coração é lindo e digno de toda a nossa reverencia,
o seu olhar outonal é melancólico e bonito,

Espaço Aberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol Lina disse...

Ahhhh, nobre autor, me mata de curiosidade este comentário excluído!

Daniel Savio disse...

Eu não penso que a vida seja um eterno outono, mas com as folhas que caem no outono, se aduba a terra para a primavera...

Fique com Deus, menina Carol Lina.
Um abraço.

Espaço Aberto disse...

Oi Carol,


O Outono tem esse poder de transformar a nossa paisagem interior...

Obrigada pela sua linda participação!

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

A cada folha que cai, uma nova que brota.
Linda participação, Carol.

Beijo grande e muito obrigada por participar com a gente!

Wilson disse...

Até o inverno tem sua beleza, Carol.
Assim também o Outono.
Tudo está nos olhos de quem vê.

Muito bonito seu post, parabéns.

Obrigado pela participação!

Beijo no coração.

Idiota disse...

Carol,
Linda poesia. Linda flor que muda com as estações que é você!
Lembrei de um professor de filosofia que dizia que a luz do sol nunca entra no mesmo quarto duas vezes, pois a cada dia já é um novo quarto. Assim somos nós, né mesmo?
E ainda bem!
Parabéns pela sempre beleza delicada e sensibilidade de seus textos!

bjs

Tatiana disse...

Oi Carol...
Sabe... esse outono tem trazido uma renovação boa para o meu coração. Estou conhecendo pessoas maravilhosas... Assim como você!

Um abraço carinhoso e obrigada por suas palavras deixadas em meu blog.

Um beijo carinhoso

Tatiana disse...

Vou acompanhar as suas postagens!

Beijinhos

Cecília disse...

Linda postagem!
Mas sabe que aprendi a ver o outono como uma estação de ronavação, uma estação linda com cores que nenhuma outra tem, se bem que cada estação tem sua beleza particular.

Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Adorei seu Outono, linda a sua participação e foi através dessa primeira blogagem do blog espaço aberto e tb a minha primeira participação numa blogagem é que estou tendo a oportunidade de conhecer novos espaços e tb fazer novos amigos.

Fica aqui o meu convite para conhecer o meu espaço e o meu Outono.

Fim de semana iluminado Carol.

beijooo.

Jamylle Carvalho disse...

que encantador!
e interessante esse projeto, ou seja lá o que for, rs.
beijo :*

Sonia Pallone disse...

Oi, aproveitando a interação dessa postagem coletiva sobre o Outono, vim conhecer seu espaço e te convidar pra ir lá no meu Solidão de Alma...Fiquei feliz de poder abraçar com você essa estação tão linda e poética, cujos sons fecundam o silêncio e enternece os olhares...Beijos&Carinhos

Carmem L Vilanova disse...

Natureza vivíssima, Carol!
Linda postagem sobre o Outono... valeu vir conhecer-te e ver o que te vai ao coração!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

Manu disse...

Olá Carol!
A maioria dos poetas escreve com a alma e utiliza como tinta o momento que está vivendo.
Beijos Lusos

Rosana disse...

Linda Carol, vim agradecer e retribuir sua visita e com o coração feliz tive a oportunidade de desfrutar de suas palavras, obrigada e parabéns, beijo em seu coração!

Lou Alma disse...

Ola Carol, vim retribuir a tua visita e adorei o poema, beijos. Vamo-nos encontrando nestas blogagens :)

Hod disse...

Oi Carol, Poema singular com aromas e fragrâncias que transcendem em alegria.
Bela participação nessa coletiva.

Tb Participo com alegria.

Forte abraço com muitas bençãos.

Hod.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carol
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário.
Estou te seguindo
Beijos

DANIZINHA disse...

Belo :) bravo...
No outuno da alma tudo é tristeza...mas uma tristeza póetica e cheia de beleza...

beijoz

Canduxa disse...

Olá Carol,

mais um belo poema neste Outono que nos enche o coração.
Gostei de te conhecer e sempre que puder por aqui passarei.

beijinhos coloridos

DANIZINHA disse...

Ah...quando vc for ocmentar no meu blog, nao ocmenta o de outono..comenta o de baixo..o "viver" tadinho tah probra de comentarios
beijos

angela disse...

O jeito é manter a primavera no coração e na alma.
beijos

tossan disse...

Gostei muito do texto em forma de poesia. Vou te provar que o outono pode ser bonito, mas só na sexta que vem. Beijo

Majoli disse...

Olá Carol, prazer em conhecer teu blog através da blogagem coletiva, eu amei o teu outono...sinto o outono dessa forma...no outono da alma, tudo é tristeza.

Parabéns pela participação.

Beijos com carinho.
Bom final de semana.

Marliborges disse...

Lindo poema, melancólico. Não acho triste o outono, é tempo dos frutos e da renovação. bj

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Carol, obrigado por suas palavras lá no Verseiro, mas porque meu nome te lembra outono?

Obrigado por ter participado da nossa Blogagem Coletiva, já vi que muitos amigos já passaram por aqui deixando uma palavra de carinho
Parabéns pelo poema, que os outonos dentro da do seu coração e alma possam se transformar sempre em primaveras...
Um abraço na alma...bjo

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Belo poema!! E bela participação nessa blogagem coletiva. Gostei do seu blog, interessante!!

Um abraço!!

JoeFather disse...

Belíssima poesia minha amiga! Parabéns, tanto pela participação quanto pela inspiração!

Abraços renovados!

Mari Amorim disse...

Olá!!!
que maravilhosa participação,parabéns!fico feliz com esta postagem que une e dá um colorido especial em nossas vidas.Desculpe-me,só pude vir hoje,tb participo desta festa.
Boas energias
Mari
http://sempretensoesamorcontos&causos.blogspot.com/

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá Carol Viva o Outono:

Por aqui passei, parei e deixei este meu testemunho:

Nem tudo pode ser tristeza no Outono da alma.

Outono tem beleza noutro sentido que é o de vermos aquilo que é raridade na natureza.

Faz parte dela como sendo uma fatia de bolo mais escura mas que é doce no sentido desfolhado.

Quantas Outonias desfolhadas percorrem os mundos em desalinho pondo neles uma certa liberalização de independência que faz atrair os mais cépticos.

Eu até poderei dizer que o Outono é um Hino à natureza morta que a seguir nos dá vida!..

Oh alma pura que se esvai
No caminho desnudado e sem cor
Levas contigo lado a lado
Não só tristeza mas sim amor

Amor, que a natureza tem
Nos e dado em todas as estações
Colhemos pois o fruto delas
Guarde-mo-los em nossos corações.

Quatro estações
Mais um ano igual
Nelas tem o doce
Do amargo sal.

Se as folhas caírem
Vamos afagá-las
No calor do peito
Sempre bem guardá-las

Carochinha, diz João Ratão
Outono pra ti o que junta
Saberás responder-me
A esta simples pergunta?

Adorei vir aqui a este cantinho lindo esperando vir mais vezes, sempre que queiras vir a meu cantinho, serás recebida com muito carinho.

Um Viva muito grande à blogagem colectiva que faz juntar os bons corações e nascer dentro de todos nós uma amizade bem fraterna que fará um mundo melhor.

Bjos, bom Domingo cheio de paz e alegria.

Deia disse...

AS estações permanecem, mas os dias nunca são iguais - como você lindamente versou em seu poema! Segue o convite para conhecer meu Outono em rumoaescrita.blogspot.com. Um beijo outonal, Deia

Andreia disse...

Olá Carol,
teu poema é nostalgico, porém muito belo.
Linda participação!
Beijo na alma...

VELOSO disse...

SUA POSTAGEM É LINDA O OUTONO É UMA ESTAÇÃO MAIS DA ALMA QUE DA NATUREZA!
Sou paranaense de Barbosa Ferraz mas estou muito tempo aqui em Taubaté e Tremembé! Ah! quando fotografar as formiguinhas envia umas imagens para o Centro Apoio aos Comentáristas

serpai disse...

OLá Carol!

Que lindo!

"Beleza morta de uma natureza viva"!

Parabéns, me encantou!

Eu também participei...
Oxalá o meu texto te agrade.

Sergio (Argentina).

Flávia disse...

Olá Carol, bonito seu texto!
Me fez pensar em várias coisas em poucos instantes.
Vou refletir mais à respeito! ;)
Um beijo pra você!

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Carol,

Apesar desse seu outono triste, a poesia está muito bonita...

Beijos,

EDER RIBEIRO disse...

Mas é uma tristeza que não mata, amortece para renascer vivaz na próxima estação. bjos.

Sofia Duarte disse...

Surgiram uns problemas, por isso ando agora a visitar os blogs das blogagens...hihi

Posso dizer que toda a poesia que se escreve e que é sentida, nem que seja apenas por um momento! Essa poesia torna-se bela, porque tem alma, traços de uma vida...

E parabéns pela emoção que desperta dentro do seu coração, despedaçando-se em palavras nesta blogagem!


_________
Aproveito para divulgar mais um pouco sobre um projecto que gostaria muito que visitassem,

São várias personagens, com postagens às Quartas-Feiras e aos Sábados, em que cada personagem conta as situações no seu ponto de vista com passados conturbados, cheios de mistérios e muitos podres, a situação piora quando eventos do passado voltam para assombra-las; Memórias, pessoas, crimes passionais e tudo mais.

Tomem em conta de que somos apenas amadoras, escrevemos por amor a camisola e não é nada de muito Espectacular!!
Para puderem visitar,
http://theunforgivensouls.blogspot.com

Eu acredito imenso no sucesso deste projecto, mas claro que sem divulgação ninguém toma conhecimento, por isso resolvi deixarvos um pouco sobre o assunto juntamente com os meus comentários da blogagem colectiva.
E peço desde já desculpa por qualquer incómodo que cause.

Um abraço!