segunda-feira, 5 de abril de 2010

Amor e coelho da Páscoa, você acredita?

Semana passada ouvi crianças falando sobre o coelho da Páscoa. Com cerca de 7 anos, todos tinham dúvidas sobre a sua existência. Peguei algumas frases soltas:

Pois é, eu não entendo... Se tem coelho, por que vendem ovos no mercado?

Eu não sei, mas acho que os ovos comprados são pra gente grande, sabe? Aquelas que não ganham mais do coelho...

E com quantos anos será que é a gente que tem que comprar?

Minha prima falou que é a mãe que coloca os ovos. Mas eu não sei se eu acredito porque a mãe não deixa eu comer chocolate...

Mas será que o ovo é o coco do coelho?


Hoje eu estava pensando sobre o amor, o 'verdadeiro amor'. E fiquei na mesma situação que as crianças. Será mesmo que ele existe? Tomara que eu e as crianças não cheguemos à mesma conclusão!

8 fizeram a Carol feliz...:

Déia disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk

Adorei as dúvidas das crianças kkkkkk

A do coco foi ótima kkkk deu até nojinho kkkkkk

agora, não desista, o amor certamente existe sim!

bj

Maris Morgenstern disse...

o amor, seria ele coco do cupido então?

Tiago Moralles disse...

Eu só acredito em coelho hehe.

Carol disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk
otimo texto

As vezes tbm me bate essa duvida sobre o amor.. prefiro pensar que ele ainda existe... mas uma coisa eu tenho certeza.... ele vive no meu coração e enquanto eu existir pretendo espalhar esse amor pra tds que eu amo ;]

Carol disse...

Obrigado pelo comentario no meu blog...
Entao.. ninguem tava conseguindo comentar la no meu blog.. mas eu nem me toquei.. rs .. pra mim tava normal..
So depois que um amigo me informou.. ai me ajudou a resolver o probleminha...
Agora ta td certo! ;]

Beijos e uma otima semana!

Idiota disse...

Aff, eu não sei. Ando meio desacreditada desse tal de amor. Acho que ele é cocô de coelho.

Michele Mitsue disse...

Enquanto podem, que mantenham esse encanto, até descobrirem um novo: o amor!

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, doida, mas o problema é que ambos são simbolos da fertilidade e portando, de vida...

Ai vieram os capitalistas e transformaram tudo numa festa consumista.

Fique com Deus, menina Carol Lina.
Um abraço.