domingo, 9 de janeiro de 2011

Building up: juntando os pedaços

Descobriu que mesmo partido o coração não deixa de bater. Então, andou pelas cenas derrubando lembranças, para realocar os pedaços entregues a quem não quis guardá-los, para que eles pudessem voltar e formá-lo por inteiro.
Passou pelas ruas em que caminhavam juntos e deixou cair o aperto do abraço, o gosto do beijo roubado, o som da risada com a história da infância. Um pedacinho reconstruído. Nesta parte ficou ainda um arranhão, que nem vai perceber quem não soube da batida.
No barzinho que frequentavam, pediu outra marca de cerveja, mudou de mesa. Lavou as almofadas para sentir cheiro de amaciante e roupa secada em sol de verão. Trocou as músicas favoritas, conheceu novas bandas, apreciou o silêncio e não viu mais aquele filme. Refez esta parte com dedicação, entretanto, sentiu que ela ficou um pouco mais áspera, mas não menos viva.
Não comprou mais aquele molho e deixou de comer macarrão. Devolveu o livro e foi à biblioteca para escolher um novo assunto. Apagou as olheiras com maquiagem.
Continua a sorrir, embora o brilho do sorriso sincero e alegre ainda não tenha conseguido encontrar. Deve estar perdido em algum cômodo cuja chave ela não tem para entrar. Mas, cedo ou tarde, vai acabar tropeçando nele e voltará a se iluminar. Tampouco encontrou resposta para as perguntas. Então, decretou na sua história um elo perdido e parou de questionar.
Fez das suas lágrimas um passeio numa cachoeira tão linda, que ninguém será capaz de acreditar que tão bela paisagem tenha sido feita pela tristeza.
Um coração partido não é como um novo. Ele hesita em bater mais forte e divide as consequências com alguém que nada teve a ver com isso, mas que aceitou respeitar o seu passado. Um coração partido é reconstruído com os mesmos pedaços antigos, mas, agora tem nuances. Cada pedaço desenvolveu nova textura para sentir menos impacto. Tem diferença nas cores de suas peças, como aquela velha roupa manchada, mas que ainda pode ser usada.
Um coração partido divide a doçura dos sentimentos com o salgado das lágrimas e é preciso ter zelo para que não fique insosso e sem graça. Um coração partido terá sempre medo de ceder o lugar de seus pedaços a novas lembranças, porém sabe que amar é seu dever, que existe para isso, que esta é sua vocação. Sendo assim, mesmo os corações partidos voltarão sempre a amar.

15 fizeram a Carol feliz...:

Larissa Bortolli Menezes disse...

Demais de verdadeiro seu texto. E belo, como qualquer coração partido. Me vi ali, em várias linhas.

Tatiana disse...

Aiii Carol...Como eu entendo cada palavra lida aqui... Chegou a descer lágrimas dos meus olhos!

Beijos e ótima semana para ti!

Cristina Lira disse...

Olá Carol...
Obrigada pela visita e por deixar sua marquinha no blog Silencio. Ao te ver por lá resolvi vir aqui, rs, e pra minha surpresa encontrei um super espaço, amei a forma organizada e a delicadeza deste blog, este é mais um espaço que torna a blogosfera tão especial.
Bjus, volte sempre que quiser ao meu bloguezinho. Quanto a mim, voltarei,rs.
Bjuss

Tatiana disse...

Carol...
Vou pedir para Deus fortalecer o seu coração e iluminar a sua vida.
Que as lágrimas cedam lugar a um belo e radiante sorriso, pois você merece!

Um beijo carinhoso

Sylvio de Alencar. disse...

Falou bem: com propriedade, com bondade, e com poesia.

O medo de amar permanecerá, vc tem razão, mas como medo, só. Como todos os medos, esse também ficará lá quietinho no seu canto, sem atrapalhar, desde que não se dê a ele uma importância que ele não tem.

De resto, sem duvida, continuaremos a amar; isso nunca irá parar de acontecer Jamé!

Bjs!

Boneca de Pano disse...

Carol,
Obrigada pela visita...
Espero que seu coração se refaça o mais rápido que conseguir e que você encontre o seu verdadeiro amor, pois esse pode ter sido apenas um aprendizado e se não deu certo agora não quer dizer que nunca dará...
Mais tbm não alimente esperanças de um falso amor...
Vá atrás do verdadeiro esse você sente quando o coração não dói ao pensar...
Apenas suspira aliviado por estar acolhido nos braços certos.

Beijos doces da Boneca!!

Ronaldo disse...

Obrigado por passar em meu blog e comentar

o seu é bom demais, gostei, voltarei mais vezes aqui

bjsss

Daniel Savio disse...

Bonito, mas com certeza um coração partido ainda quer se sentir util ao dono dele (e desta utilidade, se sentir vivo)...

E como foi a virada de ano menina?

Se cuida menina.

Fique com Deus, menina Carolina Filipaki.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

Este tipo de saudade são phoda, sendo que as vezes também sinto saudade da Diabinha...

Mais ou menos, agora no final da jornada do trabalho é que começa a pegar o trabalho (o trabalho que já tem no final e mais os pepinos que tem de resolver).

Espero que ano seja repletos de alegrias para ambos.

Fique com Deus, menina Carolina Filipaki.
Um abraço.

orvalho do ceu disse...

OI, Carol
Passo,com calma,pra desejar-lhe um Novo Ano cheio de paz e prosperidade em todos os sentidos...
Cheguei há uns dias de viagem...
As minhas férias foram deliciosas... Junto à família tudo é bom demais!!!
Vamos juntando os pedacinhos e nos tornando novos em folha em 2011 com um novo olhar sobre todas as coisas...
Bjs com gostinho de início de ano

Eliane Furtado disse...

Que lindo tudo. Desde o perfil até as postagens.
Adorei sua visita lá na minha pequena sala.

Dinorah disse...

Carol,
Texto muito lindo, suave, doce, triste, sem coitadices - verdadeiro. O pior, é que os cacos se juntam, o coração volta a bater, e a gente volta amar. Mas, sempre ficará uma lasquinha, que se sabe, não será mais encontrada para formar a peça inteira.
Sorte garota!
Dinorah

Lina disse...

Lindo...

João disse...

Belo!! Para se ler várias e várias vezes...

Majoli disse...

Carolina, vim te ler e me deparo com o seu coração escrito em palavras.
Querida, o nosso coração não entende o que a gente quer, ele simplesmente ama.
Mas como eu te respondi lá no Rabiscos, eu prefiro, mesmo parecendo loucura, sofrer por amor, do que sentir um vazio dentro dele, eu respiro o amor, mesmo que muitas vezes ele doa dentro de mim.
Mas torço para que você se encontre e descubra o amor no seu modo mais lindo de ser, que é estar sendo correspondido, dividido, somado, agregado e trazendo felicidade ao seu viver.
Eu também estou a procura da tal felicidade, e espero encontrá-la logo.
Beijos cheios de carinho no teu ♥
Amei sua visita ao Rabiscos, volte sempre que desejar.