segunda-feira, 13 de setembro de 2010

E se um olhar lhe bastasse?

Na embriaguez de andarmos juntos, no toque casual que seca a boca de admiração...Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença... (Clarice Lispector)

Além de roubar Clarice, desta vez assaltei Manoel Bandeira e Fernando Pessoa. Faço minhas as palavras deles, apesar da arrogância que isso possa aparentar. Mas é como diz o velho ditado, a quem mais amamos, menos sabemos falar, então, roubo palavras alheias, rimas de amor feitas para outrem. Mas, afinal,só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor são ridículas.


O que eu adoro em ti,
Não é a tua inteligência.
Mas é o teu espírito sutil

(Manoel Bandeira)

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar pra ele,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ele adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que o estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar..

(Fernando Pessoa)


7 fizeram a Carol feliz...:

Dani Brito disse...

Quando gostamos muito de uma pessoa, a gente fica covarde pra falar, e as palavras não saem, só as cartinhas mesmo...

Deia disse...

Carol, você é sempre tão eloquente, que mesmo quando decide tomar emprestadas as palavras, o faz de forma a nos deixar sem ar! Belíssima seleção de textos, fragmentos, desses grandes autores! Um beijo, Deia

Carol disse...

rsrs.. que belo assalto!
Para o amor qualquer palavra é pouco mas ao mesmo tempo toda declaração nos faz suspirar.

Beijos

Vieira Calado disse...

E roubou bem:

dois enormes poetas desta língua

que é a nossa!

Beijinhos

DANIZINHA disse...

lINDÍSSIMO POST!
Devo destacar que Fernando Pessoa é o autor com o qual mais me identifico. Ele fala aquilo que sinto, que penso de fato, e do jeito que eu gostaria de falar mas, que não sei fazê-lo com palavras ditas, apenas com pensamentos desconexos.

beijos ;)

DANIZINHA disse...

Ah....E "POR NÃO ESTAREM DISTRAÍDOS": BINGO! Sim, sinto isso..sinto que por não estar distraída minah vida se complicou...exatamente assim.

Daniel Savio disse...

Parece que fez um mixer com os seus poetas preferidos, mas indo para o assunto do post...

Mas amor é um roleta russa, pois no começo nos tirar as palavras, mas quando ele se faz presente, acabamos querendo dizer a quatro ventos que amamos...

Fique com Deus, menina Carolina Filipaki.
Um abraço.