quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Os restos da sociedade

Nasceu. Seco. Sem lágrimas. Não houve espera. Não houve berço preparado. Alguém deu à luz. Ninguém deu-lhe a luz. Nasceu pobre. Nasceu filho da puta. Nasceu filho da amante. Filho de chocadeira. Filho do boto. Nasceu bastardo. Nasceu sem pai. Nasceu sem pensão. Nasceu sem fraldas. Nasceu como erva daninha que brota sem semear. Nasceu sem roupas. Nasceu sem bolsos. Nasceu sem moedas. Nasceu sem notas. Nasceu sem teto. Fruto do aborto proibido. Cria do macho reprodutor. Rebento do pecado original. Nasceu sem sentimento. Nasceu desprezado. Nasceu sem nome. Nasceu sem descendência. Nasceu sem árvore genealógica para montar na escola. Filho de gente ruim. Nasceu abandonado. Carrega no sangue a ruindade. Não vai prestar. Melhor não adotar. Nasceu como a comida que resta no prato. Nasceu fadado ao lixo da sociedade. Nasceu para perpetuar a desigualdade.  Eles nascem todos os dias. 

0 fizeram a Carol feliz...: