segunda-feira, 12 de julho de 2010

História em frases curtas

Ela andava cansada da mesmice, da mesma cara refletindo no espelho, dos mesmos sonhos escritos no diário, das mesmas frustrações nas mesas de bar com os amigos.
Resolveu fazer então uma loucura. Colocou a roupa mais bonita, o sapato mais alto, o perfume mais caro, passou batom vermelho e saiu de casa sorrindo. Percorreu um caminho diferente do habitual, faltou ao trabalho, comprou uma lingerie provocante. Tomou um sorvete calórico como há muito tempo não fazia e sorriu para um estranho. Sentou na praça e leu Leminski. Não atendeu ao telefone.

Voltou para casa apaixonada. Descobriu que a melhor companhia era ela mesma. Que cada detalhe formaria o todo. E que o todo era um amontoado de frações.
Passou a viver a vida assim: em frases curtas. Pequenas orações do dia-a-dia. Orações sem fé, porém profundas. Talvez profanas.

14 fizeram a Carol feliz...:

Deia disse...

Nos encontramos diversas vezes ao longo do nosso caminhar cansados da mesmice - o sair da rotina e deixar se reapaixonar por nós mesmos é uma experiência maravilhosa. Em frase curtas. Em orações profanas. Um beijo, Deia.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carol
Na maioria das vezes é assim mesmo, procuramos mudar, sair da rotina, e quando tomamos coragem para isso, acabamos nos arrependendo. Será o vicio?
Beijos

Paula de Assis Fernandes disse...

Lindo, Carol. Viver a vida em frases curtas, pra sempre. Vou seguir a dica!
Amei!

Larissa Bortolli Menezes disse...

Gosto desse despertar em nós mesmos.
Frases curtas e profanas. Dica anotada. ;)

Déia disse...

Certíssima!!

De vez em qdo é essencial sair da rotina e deixar que a gente nos faça companhia!!

antes de contar sobre o parto, contarei a lua de mellll kkkkkk

bjkas

Carol disse...

Adorei!
Realmente, antes de tudo é necessario mto amor proprio!
Sair da rotina de vez em quando, fazer aquilo que nos faz feliz!

Beijos

orvalho do ceu disse...

OLÁ,
Passo pra desejar-lhe ótimo fim de semana e dizer-lhe que há um selinho especial pra vc amanhã, querida.
Fique com Deus!
Bjs

Dani Brito disse...

A chave está inteiramente em cometer loucuras e fazer coisas diferentes das que estamos acostumadas, só para dar uma animada na vida e na autoestima! Beijocas

Gilmar disse...

O encontro mais difícil, Carolina, é esse, consigo mesmo! Mergulhar prá dentro das próprias entranhas, revolver dores desamparadas, suspiros malogrados, olhares não percebidos... E, ao final, reconhecer-se em construção, saber-se inteiro, pronto a humanizar-se e então retomar os passos, escolher caminhos e imprimir um novo ritmo.

Uma frase de cada vez...

Abraços!

Paula disse...

Lendo seus textos sempre chego à conclusão de que são muito muito muito bem escritos, parabéns, viu?

DANIZINHA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DANIZINHA disse...

Ela está em mim...ah sim...saio as vezes e tento viver uma cena de cinema...com um livro de poema, uma cara de estrela inocente...uma ar de mistério e um respirar sereno....
mas esses sao meus dias mais inpirados...hoje a estrela esta decadente...talvez precise de um novo atalho...um novo jeito...outro looping.
Adorei
beijos

Maris Morgenstern disse...

pq será q as orações profanas são as melhores, hummm?

Daniel Savio disse...

Mas esta companhia pode ser dividida com alguém com a mesma diversão...

Fique com Deus, menina Carolina Filipaki.
Um abraço.