domingo, 8 de abril de 2012

A cidadã ilustre nos chama de burros

Não sou iratiense, mas voto aqui, trabalho nesta cidade e gasto no comércio daqui, influenciando com minha ínfima parcela o crescimento do comércio local. Faço trabalho voluntário e participo da política. Sou cidadã, assim como outros milhares de brasileiros. Contudo, eu e outras pessoas fomos chamados de burros por exercermos nosso papel enquanto atores sociais que somos.
Isso mesmo, burros. Assim fomos classificados por questionarmos um investimento de R$ 4 milhões em algo que não está sendo utilizado, que ainda depende de investimento de outros R$ 6,5 milhões para ser finalizado. E quem nos elogiou desta forma foi Denise Stoklos, a ilustre artista que nasceu em Irati.
Todos os dias quando vou trabalhar e quando gasto meu dinheiro, boa parte dele é revertido em impostos. Recebo menos do que o combinado devido aos descontos e pago mais do que devo devido aos acréscimos. E é seguindo esta lógica que cada cidadão brasileiro abastece os cofres públicos. Convenhamos, se é tudo descontado do meu bolso, sou também dona deste dinheiro. Portanto, tenho o direito e o dever de sugerir, questionar e acompanhar os investimentos que são feitos com ele.
O questionamento foi direcionado ao posicionamento político do Governo com relação ao Centro Cultural, à falta de vontade de concluir a obra. Ninguém questionou a autoridade da homenageada quando o assunto é teatro nem a homenagem a ela, que dá nome ao local. A obra iniciou em 2007 e desde então consumiu os R$ 4 milhões que já estavam orçados para sua edificação e há mais de um ano está com as obras paradas porque o dinheiro acabou e o novo Governo do Estado prefere investir em outras áreas.
“Pulgueiros”, assim são chamados por Denise Stoklos os locais onde são realizadas atividades culturais em Irati. Realmente, não são ideais. Contudo, já assisti a peças na Broadway, com produções milionárias, e também vi artistas de rua que, mesmo sem um teto para se apresentarem, fizeram emocionar corações e alimentaram as almas de sua plateia que não paga entrada, eles é que pedem licença. Ou seja, eu e as outras pessoas que reclamamos não somos ignorantes, como fomos chamados, que não valorizam a cultura e seus equipamentos, mas fazemos parte do cotidiano da cidade e a vemos com outros olhos.
É preciso alimentar o corpo para que se possa, então, inflar o espírito com as artes. Nos postos de saúde de Irati não há médicos todos os dias. Na Secretaria de Saúde é preciso esperar dias para se fazer um exame dos mais simples, como o de urina. Faltam vagas para crianças em creches. Os professores das escolas estaduais precisam ensinar em salas de aulas superlotadas, sem conseguir dar atenção suficiente a cada um dos seus pupilos. Os políticos da cidade quando vão pedir verbas aos seus superiores falam com pesar e utilizando isso como argumento, que o município tem um dos piores IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano) do país. De acordo com o Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento econômico e social), a renda per capita do iratiense é de R$ 213,04. Esse dinheiro é suficiente para investir em que?
Quando se falou que talvez o espaço não tenha público suficiente, a atriz argumentou que certamente há em Irati 500 pessoas de espírito humano elevado que apreciam teatro. Deve haver sim na cidade 500 pessoas que gostem de teatro, eu sou uma delas. Mas, é preciso ter a consciência de que o município tem 55.882 habitantes, conforme o censo de 2010. Creio que R$ 10,5 milhões gastos com um espaço que beneficiará 500 iratienses amantes do teatro é também muito significativo para os outros 55.382 moradores daqui, que talvez sejam também seres de espírito elevado.
Se o espaço já estivesse em uso, a situação seria diferente, o investimento não estaria perdido. Poderia trazer progresso, oferecer cursos, movimentar a cidade, gerar alguma renda. Contudo, a cada dia ele se estraga e quando finalmente vierem as obras de finalização, muito do que já foi feito precisará ser refeito. E lá se vai mais dinheiro do povo. Povo que, em sua maioria, não terá como bancar o ingresso para ver os grandes espetáculos que, ao que tudo indica, ocuparão os palcos.
Denise Stoklos é ilustríssima, isso é inegável. Contudo, em minha opinião, a rainha que ofende os súditos perde a realeza. Não acho certo chamar ninguém de burro, mas se a burrice existe, certamente ela está nas pessoas que não sabem discutir sem ofender e aceitar que cada um tem ideias e necessidades diferentes. O debate é saudável e faz parte da democracia.
As políticas elitistas beneficiam uma pequena parcela da população, as pulgas ficam mesmo de fora dos cachorros bem cuidados dos pet shops. O "desenvolvimento do espírito humano" começa com a dignidade humana, com atendimento de qualidade na área de saúde e educação, com a oferta de empregos para que os trabalhadores possam sair dos seus "pulgueiros" e buscar novas alternativas.
Dinheiro público é dinheiro público. Cada um defende o seu. O dinheiro público é nosso, é de todo mundo que trabalha e compra, que mesmo sem querer paga impostos. Cada um de nós contribui na sua arrecadação. Por isso temos o direito e a obrigação de cobrar. E se algum famoso não gostar, o azar é dele. Quem está cotidianamente na cidade é que sabe quanto custam milhões investidos em obras paradas quando há muito a ser feito.


47 fizeram a Carol feliz...:

Liêvin disse...

Onde ela errou? Ela não chamou o coletivo de iratiense de burros. Pelo contrário, distinguiu entre o povo da cidade os que procuram mais qualidade de vida, no que um teatro vem bem a calhar nessa terra amolada por preconceitos ancestrais e por gente que se digna a conhecer o semelhante, primeiro, perguntando "de que família você é?".

ela foi bem clara em se referir a algumas pessoas como burras e atrasadas, sementes do atraso e que insistem em viver regando às flores mortas do passado.

e no mais, que feliz foi o tempo em que mesmo a uma pessoa famosa era dado o direito de expressar opinião sem censura.

o teatro é bem vindo e mais que necessário, assim como são novos hospitais, asfalto, transporte público funcional e etc. Uma necessidade não pode impedir a outra.

não se constrói o futuro de uma civilização sem tecnologia e cultura. olhem para as grandes nações e não encontraram nenhuma delas sem cultura entre suas principais ambições.

MALGAXE disse...

Pessoa ilustre de Irati, só na cabeça de alguns, esta senhora quer so promoção para o no Stoklos para a próxima eleição para prefeito, visto que seu irmão é o atual, este teatro vai sofrer fisicamente se tiver o nome de Denise Stoklos, o povo ta cobrando coisas básicas e "eles" querem promoção pessoal, por favor...!!!

Anônimo disse...

Estamos falando de dinheiro público e falta de educação!
Dinheiro público investido em obra parada não educa, não alimenta, não gera empregos, não gera renda, não paga lazer!
Expressar a opinião é importante sim! Todas as gerações lutaram por isso! Mas com dignidade e respeito aos demais!
Afinal, quem está pagando a conta somos nós!

Tatiana Lazz disse...

Ótimo, Carol. Já publicou em um jornal daí?

Anônimo disse...

Só o fato de uma pessoa julgar a outra de burra, por ter opinião, demonstra falta de respeito e de cultura ! Contradição, não acham ?
Quanto ao nome do Teatro, discordo da utilização de nomes de pessoas vivas,inclusive há leis que tratam do tema.
Quanto aos pulgueiros, imagino que artistas de rua e outras manifestações culturais populares, sejam insignificantes diante de tal premissa de que ao lugar é que faz o espetáculo !

Gabriel B. disse...

Povo iratiense em sua grande maioria é burro sim!! é atrasado e sem nenhuma perspectiva!
claro que uma obra desse porte traria inúmeras discussões, com ou sem atrasos, com mais ou menos verbas, porque é desproporcional com a região, com a cultura local e com o cérebro minúsculo de quase a totalidade da população!

O problema é com o prefeito ou com a prefeitura? ou com futuras campanhas?
mas onde e quando foi empregada verba do município nessa obra?

Ou o Problema é com os Deputados e Governadores que vocês votaram e nem lembram os nomes?

Ou o problema é o nome do Teatro ou a Denise Stoklos, grande e única artista de Irati, que sempre levou o nome da cidade pelos 4 cantos do mundo?

Pelo amor de Deus, separem as coisas. Segurança pública, saúde, educação, cultura, etc. Cada coisa é uma coisa, para cada qual são destinadas verbas. Verbas para cultura não podem ser usadas para outros fins e vice-versa.

Maneiro mesmo é aproveitar a onda de protestos, sem fundamentos e sem a mínima inteligência e descer a lenha sem ao menos se inteirar do que está falando!

Procurem estudar ou apenas "saber" como funcionam os setores da Adm. Pública, os liames e etc.
Procurem juntar provas antes para depois acusar.
Procurem escolher melhor seus governantes e procurem discutir, debater, falar bobagens quando o assunto ainda é um projeto!
Depois de feito não adianta chorar.

E uma dica aos novos intelectuais cibernéticos iratienses... saber escrever corretamente não é crime!

"A leitura é para o intelecto o que o exercício é para o corpo."
-- Joseph Addison

Carolina Filipaki disse...

Aos que chamam a quem não concorda de burro, pergunto: O que os faz mais inteligentes que os demais?

Sinto informar-lhes, mas seus cérebros são do mesmo tamanho. Alguns têm mais acesso às informações, à educação de qualidade, mas nem por isso são menos inteligentes. São apenas desfavorecidos. E é aí que os defensores de políticas elitistas enxergam apenas os próprios umbigos.

O problema não é de uma pessoa só, mas de todos. Exatamente como foi destacado: é dos eleitores, dos prefeitos, deputados e governadores. Por isso, continuo defendendo o debate, a cobrança pela finalização da obra. Ouvir do Estado que não há prazo e conformar-se é suficiente?

Investimentos em cultura são necessários, desde que não fiquem parados e beneficiem a população, sem distinção de classe social.

Sim, toda nação desenvolvida tem a cultura como um de seus objetivos, contudo, antes investiu-se em educação e geração de empregos, assim, munido de conhecimento e poder aquisitivo cada um pode buscar a cultura que lhe interessa. Afinal, de barriga vazia e sem bagagem educacional suficiente, é impossível analisar e criticar o que lhe é apresentado.

Joaquim disse...

Olá Carol, e parabéns pelo texto. Fiquei pasmo com a falta de respeito e arrogância com que a ilustre cidadã se dirigiu a parte da população iratiense. Quem ela pensa que é para se dirigir assim? Gostaria de se possível me fornecesse o local no Facebook onde houve esta discussão, no link ou no perfil de quem, para que eu possa me aprofundar da discussão. Agradeço. E continue escrevendo matérias desse porte, a população agradece.

Carolina Filipaki disse...

Olá, Joaquim!
A discussão foi no grupo 'amigos iratienses', infelizmente, alguns comentários foram apagados, mas salvei os que pude.

Gabriel B. disse...

Obviamente o "burro" não é em relação a concordância ou não de uma pessoa frente a esta situação.

É em relação ao tamanho das burrices que são escritas por aí! coisas sem nexo, palavras e colocações extremamente ignorantes! daí você é obrigado a ler essas coisas e ficar quieto? não chamar alguém de burro? não seja hipócrita. Quem é burro merece ser chamado de burro! ou pode trocar por algum eufemismo? daí pode ser né?

Cérebro minúsculo é em relação a mentalidade.
E por sinal, já cansei de ver pessoas muito favorecidas, com tudo o que há de bom e do melhor serem completas ignorantes, MENOS inteligentes que muitos opostos. Esse discurso de que é tudo a mesma coisa, todos são iguais. nem a ciência concorda com isso.

Todos nós queremos esse teatro e não uma obra inacabada, todos queremos educação e cultura, saúde e segurança...
mas antes vamos analisar todos os pontos, criticar e discutir etapa por etapa, causas e efeitos.

dica para todos:
Não seja um ignorante, procure saber sobre o que você está debatendo/discutindo.

Joaquim disse...

caro Gabriel B, você que é o inteligente, o informado, o entendido, o cara, deveria saber que em debates e discussões civilizadas se usam de argumentos e não de ofensas pessoais. Que argumento é este de chamar alguém de burro porque pensa diferente? Os cidadãos iratienses, apesar de não terem acesso, como em muitas partes do país, a uma educação de qualidade, não é burro, sabe muito bem que existem obras muito mais necessárias à cidade, só quem não enxerga é você, o inteligente. Quando ofende o adversário numa discussão, veste em si mesmo o capuz da ignorância que quer denunciar. Todos sabemos muito bem sobre o que está se sucedendo naquela obra, não é só você.

JOAO disse...

CArol, parabens pelo comentario! salutar numaepoca em que as pessoas acham que tudo pode ser imposto "guela abaixo", parabens pela coragem; muitos mas muitos mesmos querem comentar mas tem medo. Pessoas como vc se destacam em nossa sociedade

Anônimo disse...

Não conheço vc carol, mas eu acho que a Denise está totalmente certa, o povo de Irati só sabe criticar sem argumentos, é fácil falar no facebook, más na hora de agir de fazer algo(votar), vão votar em quem lá no radialista de ponta grossa que até hj nem olhou para irati ainda, quem sabe se tivessemos algume como deputado o teatro teria terminado.
E pelo o que eu sei o prefeito de Irati já fez 4 reuniões com o governador sobre o teatro, mas sabem o que o governador teve a audácia de falar,( que ele não seria beneficiado, porque quem deu o teatro para Irati foi o Requião, ai entar a maldita política.)

Carolina Filipaki disse...

Anônimo, não, não é fácil ter opinião e assiná-la, dizer quem sou e aguentar as consequências, ouvir o que as pessoas falam sobre o mesmo assunto e passar por situações desagradáveis.
Contudo, não tenho a pretensão de estar certa. Apenas quero exprimir o que penso e as palavras sempre foram minha melhor opção. Cada pessoa vê o mundo com os seus olhos, percebe o que precisa e valoriza suas necessidades. Contudo, isso não dá a ninguém o direito de chamar o outro de burro ou ignorante.

Ninguém é obrigado a saber tudo nem a concordar com tudo. O respeito é o primeiro argumento.

Defendo o debate, isso fica claro quando o link para os comentários no meu blog diz “X fizeram a Carol feliz”. Os comentários não me ofendem, fico feliz em ver que de alguma forma toquei as pessoas a ponto de fazer com que elas se manifestassem.

Se o governador disse isso, levem a público. Ele precisa prestar contas do que faz, ou não faz, como é o caso aqui. Nós não temos acesso ao governador, por isso, sermos notados é a melhor saída. A politicagem está aí e por inúmeras razões falas como essas não chegam a nós e não são divulgadas, a falta de interesse fica escondida. Infelizmente, eu não posso cobrar nada dos políticos nos quais votei, pois nenhum deles foi eleito. Contudo, estes que estão à frente do governo também me representam e acho que justo que este debate seja levado adiante e que este teatro seja logo concluído.

Se depois for preciso, opinarei novamente até que todas as promessas sejam cumpridas, até que tenhamos programação acessível e cursos para a população, como foi dito em 2007, quando a obra iniciou.

Carolina Filipaki disse...

E o que me motivou a escrever o texto foi exatamente a forma como quem questiona é tratado. Não somos burros e ignorantes, pelo contrário, somos aqueles que não têm medo de expor um novo ponto de vista. Em algum momento afirmaram que o acesso à cultura traria novas perspectivas ao município, influenciaria cidadãos a serem pessoas ativas, seres pensantes. Entretanto, mesmo os que disseram isso mostram-se totalmente irredutíveis e intratáveis nos debates.

Anônimo disse...

Uma atriz de renome, isso é verdade. E essa sentimento de importância parece que faz muitos entenderam que Irati deve a ela. Como se o sentimento de afeto ao lugar onde ela nasceu fosse um favor.
E essa mesma posição que ela ocupa, atrelado ao fato das homenagens que ela recebeu neste município, e ao fato de ter parentes na política, deveria fazer vê-la o município de forma mais gentil.
Concordo. Existem muitos burros em Irati mesmo. Pessoas que somente pelo fato de um artista esnobe qualquer vir até aqui é o que basta para aclamarem, independente das intenções e da apreciação crítica das obras. (Não me refiro a ela).
Esquecem, que entre pulgueiros e glamour, existem tantas manifestações nas ruas, tanta arte espalhada por aí. Não precisa de monumentos para eternizar sobrenomes para que a arte e a cultura ocorra. Cultura ? Só ver (sem entendimento ou crítica )teatro basta ?
O teatro da paixão de Cristo era belo. Acabou ? Está certo, eventos ao ar livre não são dignos de serem tratados como cultura !
Outra questão: o elefante branco, daquele tamanho e acomoda apenas 500 pessoas ? Então porque usar tanto material e fazer daquela altura ? Vão colocar o público em camadas ?
Acho que atriz (viva e homenageada com o nome da obra) deveria entender que há uma diferença entre criticar uma obra feita com dinheiro do povo (dos quais muitos que ela chamou de burros) da apreciação do trabalho ou do nome dela em si. Sinceramente, decepção. Esperava uma atitude de melhor bom senso de uma pessoa de tal gabarito !

Anônimo disse...

Gabriel B...

Você disse "Ou o problema é o nome do Teatro ou a Denise Stoklos, grande e única artista de Irati, que sempre levou o nome da cidade pelos 4 cantos do mundo?"

Única artista ? Ou talvez a que mais teve condições, de fazer seu nome externamente ? Será mesmo que DS é sinônimo de Irati ?????
Ou os Iratienses tentam projetar nela alguma espécie de orgulho latente ? Paremos !

Você ainda diz "Segurança pública, saúde, educação, cultura, etc. Cada coisa é uma coisa, para cada qual são destinadas verbas. Verbas para cultura não podem ser usadas para outros fins e vice-versa."

Verbas não são definidas pela vontade DIVINA !. São frutos de escolhas políticas. Quem você acha que elabora o orçamento ? Você acha que não há segundas intenções na escolha das prioridades ? Você me parece ser muito inocente.

Especialmente quando generaliza. Quem disse que eu não sei em quem votei para deputado ou governador ? Esses clichês são a prova de que é mais fácil papagaiar do que pensar imparcialmente.

Anônimo disse...

CAROLINA FILIPAK ...PARABÉNS PELA CORAGEM E POR DEFENDER O DIREITO DE QUESTIONAR OS QUE SE ACHAM ACIMA DAS CRÍTICAS. Pessoas com o ego tão inchado que extrapolam materialmente na ostentação de obras !

Anônimo disse...

Galera, esse post nao foi posto na integra, gostaria muito ver o que a mulher falou para que a denise possa ter agido desta forma, conheço esta mulher por alguns post dela no facebook, e sempre são criticando a prefeitura, e ela sempre chinga, se ela foi chamada de burra foi chamada com razão. Galera eu já ouvi coisa nesta cidade que fico impressionado, esses dias eu no ponto de onibus escutei uma moça falando,( pois é pq construir este teatro, ao invés de trazer mais cursos pra unicentro, eu tenho que ir para união e pagar). Eu peguei e dei risada e só pensei, como que uma pessoa dessa pode estar cursando uma universidade.Vamos olhar em volta de irati como cresceu nestes ultimos anos, já foram construidas duas escolas, isto ninguem viu, ja precisei do atendimento médico e fui bem recepcionado apesar da demora, em outros países quem quer atendimento médico tem que pagar, o SUS é só no Brasil, vejam a quantidade de asfalto que saiu, o bairro novo que deu mais de 500 casas para pessoas que precisavam, as praças bem iluminadas, o transito fluindo bem com as rotatorias, que em cidades grandes sõ muito utilizadas para que o tarsito flua melhor, sem a necessidade de gastar com semáfaro, ainda há muitas coisas erradas, mas sempre haverá, quero ver algum governo solucionar isto, galera não é ai atrás do seu computador que se vai mudar alguma coisa" Atitudes valem mais que palavras." Sou de Irati e pretendo ficar aqui com meus filhos meus netos, e farei o que for possível para melhorar esta cidade. Ouvi falar que através da Fundação Denise Stoklos haverá manifestação no próprio teatro que está parado Pelo Governo BETA RICHA, haverão peça de teatro bandas tocando, vamo lá vamos ajudar nesta manifestação para que possamos ter este teatro, vamos sair do FACEBOOK DOS PCS, E VAMOS MANIFESTAR, TENTAR AJUDAR IRATI E NÃO CRITICAR A CIDADE OU O MODO QUE É GOVERNADO,"EU PARABENIZO O PREFEITO PELO O QUE ELE FEZ POR IRATI E ESPERO QUE O TEATRO SEJA TERMINADO."

Anônimo disse...

Galera, esse post nao foi posto na integra, gostaria muito ver o que a mulher falou para que a denise possa ter agido desta forma, conheço esta mulher por alguns post dela no facebook, e sempre são criticando a prefeitura, e ela sempre chinga, se ela foi chamada de burra foi chamada com razão. Galera eu já ouvi coisa nesta cidade que fico impressionado, esses dias eu no ponto de onibus escutei uma moça falando,( pois é pq construir este teatro, ao invés de trazer mais cursos pra unicentro, eu tenho que ir para união e pagar). Eu peguei e dei risada e só pensei, como que uma pessoa dessa pode estar cursando uma universidade.Vamos olhar em volta de irati como cresceu nestes ultimos anos, já foram construidas duas escolas, isto ninguem viu, ja precisei do atendimento médico e fui bem recepcionado apesar da demora, em outros países quem quer atendimento médico tem que pagar, o SUS é só no Brasil, vejam a quantidade de asfalto que saiu, o bairro novo que deu mais de 500 casas para pessoas que precisavam, as praças bem iluminadas, o transito fluindo bem com as rotatorias, que em cidades grandes sõ muito utilizadas para que o tarsito flua melhor, sem a necessidade de gastar com semáfaro, ainda há muitas coisas erradas, mas sempre haverá, quero ver algum governo solucionar isto, galera não é ai atrás do seu computador que se vai mudar alguma coisa" Atitudes valem mais que palavras." Sou de Irati e pretendo ficar aqui com meus filhos meus netos, e farei o que for possível para melhorar esta cidade. Ouvi falar que através da Fundação Denise Stoklos haverá manifestação no próprio teatro que está parado Pelo Governo BETA RICHA, haverão peça de teatro bandas tocando, vamo lá vamos ajudar nesta manifestação para que possamos ter este teatro, vamos sair do FACEBOOK DOS PCS, E VAMOS MANIFESTAR, TENTAR AJUDAR IRATI E NÃO CRITICAR A CIDADE OU O MODO QUE É GOVERNADO,"EU PARABENIZO O PREFEITO PELO O QUE ELE FEZ POR IRATI E ESPERO QUE O TEATRO SEJA TERMINADO."

Anônimo disse...

Para quem apoia a adoção de nomes de pessoas vivas (independente de questões políticas) para nomear bens públicos, deveria ler na íntegra o artigo cujo link disponibilizo abaixo:

http://www.webartigos.com/artigos/homenagem-a-pessoa-viva-por-meio-da-denominacao-de-bens-publicos-e-sua-viabilidade-juridica/29755/

Além disso, tendo como base as discussões que permeiam a denominação de bens públicos com nomes de pessoas vivas e considerando que muitos dos doutrinadores e dos julgadores a respeito do assunto, entendem ser inconstitucional e ilegal a láurea a pessoas vivas, através do batismo a bens pertencentes ao patrimônio público da Administração direta ou da indireta, das esferas federal, estadual ou municipal, é possível a quem queira questionar a denominação Denise Stoklos dada ao Teatro em fase de construção na cidade de Irati.
Para expor tal crítica(apesar da notoriedade da homenageada)mas também de que atual prefeito municipal é irmão da homenageada, PODENDO trazer reflexos de promoção política e pessoal, seria interessante expor ao crivo popular a tal denominação.
Para isso, basta o interessado acessar o seguinte site e fazer um abaixo assinado, pedindo informações, justificativas ou até questionando a escolha do nome.

http://www.peticaopublica.com.br/CriarPeticao.aspx

Para os que acham que tudo está a mil maravilhas, deveriam relembrar a situação (ainda não resolvida) dos funcionários públicos, ver as vagas em creches, as estradas rurais e tantas outras questões que o povo de memória curta não lembra.

Enquanto isso os índios (verdadeiros donos destas terras) aproveitam o descaso e falta de organização para ter onde se abrigar, porque o município não se interessa pelo social e sim pelo visual !

E para aqueles que querem valorizar a cultura: me definam cultura !
É ver um teatro (sobre sei lá qual tema) e sair de lá cidadão consciente, politizado, com educação, renda e tudo o mais...SANTA ILUSÃO !

Anônimo disse...

Prezado anônimo,

A ilustre cidadã mencionada na discussão dos fatos revoltou-se com a postagem do vídeo que pode ser acessado através do seguinte link:


E com os comentários da população que crítica a paralização da obra.

Anônimo disse...

vamos tentar o link novamente:
< http://g1.globo.com/videos/parana/paranatv-1edicao/t/guarapuava/v/teatro-parado-em-irati/1884957/ >

Anônimo disse...

Sejamos conscientes: as quase 500 casas são do programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida; os trechos de asfalto, em sua maioria, foram feitos com financiamento do Governo Estadual (gestão anterior) e Paranacidade. Há outras obras públicas acontecendo, a maioria financiada. Todas elas têm contrapartida da prefeitura, uma contrapartida mínima. Desta forma, quem pagará boa parte da dívida é o próximo governante. É fácil fazer cortesia com o chapéu alheio!
Sim, as estradas rurais estão um caos. E olha que o município tem grande renda que provém da agricultura!
Irati não cresceu. Pelo menos não cresceu economicamente. A renda da população ainda é baixa, a perspectiva de empregos é mínima, as grande empresas não são atraídas para cá. Quem lembra da maior usina de biodiesel do Brasil que virou assunto proibido, pois mostra a fragilidade do município que vendeu a todos uma ideia fantasiosa?
Ao colega que enviou os links para mais informações quero parabenizar. Finalmente alguém consciente e com respeito entrou na discussão trazendo dados e não ofensas pessoais.
Aos que se julgam cultos e fazem parte da elite, um teatro desta magnitude realmente é a expressão máxima da cultura, porém, a cultura não está nos prédios, mas nas ruas, nas casas, nas pessoas.

Professor Eleandro de Carvalho

Anônimo disse...

É triste ver que algumas pessoas, conforme a imagem tirada em print screen, curtiram tais comentários. Especialmente os da DS, pessoa que pela cultura e prestígio, não deveria descer a esse nível de polêmica.

Anônimo disse...

é e o teatro é do Governo do Estado do Paraná!

Mathias disse...

O Teatro é do Governo. Quando é interessante, muitos políticos locais se manifestam como intercessores e intermediadores dos recursos. Quando é inconveniente, jogam a responsabilidade para a esfera superior, se isentando do dever cívico e político.
Não entrarei no mérito da questão, por enquanto. Mas não acredito que cultura se restrinja à espetáculos para a elite. Cultura vem de base e exige preparação, exige a satisfação de diversas outras necessidades sociais, para que a cultura elitista seja valorizada no seio social.
Agora me pergunto: Vocês não acham que os "indígenas" fabricantes de balaio, exercendo seu modo de vida, não estão manifestando sua cultura ?
Eu prefiro ver as tradições do povo, conhecer suas origens e porquês, do que ver um teatro sobre uma francesa burguesa simplesmente para me sentir um pseudo culto !

Anônimo disse...

A maioria das obras é do governo, mas quem vai atrás normalmente é a prefeitura!

HM disse...

Minha opinião é esta: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=215701218536556&set=a.110414209065258.12512.100002900372538&type=1&theater

Anônimo disse...

Não dá pra esquecer que o projeto foi escolhido e aprovado por alguém, no caso, governantes da cidade, que tinham opção de concordar ou não com tamanha obra. Com esse investimento, poderíamos sim ter um teatro menor e já terminado, já beneficiando os iratienses. Quem assinou o contrato teve escolha, mas não quis algo menor porque a intenção era "ficar para a história" não é?
Bem, conseguiu!

Anônimo disse...

Gora para que vcs sejam mais bem imformados leiam jornal Folhaa de Irati para se interarem um pouco mais, quero ver entrar um prefeito melhor que o Sergio aqui em Irati, esse povo fica escrevendo bobagem , mas não sabe nem a hitória de Irati, principalmente que escreveu esta carta ridícula, só pode ser algum jornalista frustrado!

Carolina Filipaki disse...

A discussão não tem como não ser política, pois, o assunto envolve verbas públicas.
Já destaquei e digo novamente, o que me motivou a escrever o texto foi o comportamento de Denise Stoklos, que nos chamou de burros ignorantes.
A quem considera normal que pessoas influentes, públicas e que estudaram nas melhores escolas saiam por aí ofendendo pessoas, só posso sugerir que revisem seus valores. Fora isso, só posso lamentar.

Anônimo disse...

kkkk pra ser chamada de burra pela denise deve ser mto burra mesma essa Ana Maria, mas acho que a Denise nao falou nada de mais, mas acho que deveriam mostrar o que a Ana Maria Falou, ninguem viu o que ela falou pra tirar a Denise do sério, acredito que essa tal de Ana é de mto baixo nível, e deve ter falado coisa mto pior!

Anônimo disse...

Então, para que ninguém diga que haverá utilização futura do nome como alavanca de campanha política, que tal Lala Schneider?
Iratiense, ilustre, vida dedicada à cultura, etc, etc, etc...
Já existe um teatro com este nome, mas isso é apenas um detalhe, não um impedimento. Homenagem póstuma (excluindo a outra discussão)a uma grande iratiense, cujo nome dignificaria a obra tanto quanto o da outra conterrânea ilustre.
Alguém discorda?

Anônimo disse...

Só acabei me esquecendo de um detalhe importante: Não por acaso chamada de "a PRIMEIRA DAMA do teatro paranaense". Estou falando da Lala, só para que não haja confusão!

Anônimo disse...

Deu pra ver ai que esse povinho ai de cima sabe alguma coisa, quem resolveu homenagear A denisa Contemplando com o nome do teatro foi, o ex governador Robeto Reequião, e só pra constar, por política o senho Beto Richa não colocou no orçamento do estado a finalização do Teatro!

Anônimo disse...

http://www.cultura.gov.br/site/2010/12/01/ordem-do-merito-cultural-2010-5/
Olhem o link ai galera pelo menos alguem representa bem a cidade, e não ficam falando mal, de tudo q ocorre por Irati Igual a esta carta estupida ae deste indivíduo que nem sequer nasceu em Irati!
Parabéns Denise Stoklos, vc é uma cidadã ilus e que tbm se indigna quando falam mal da sua cidade natal, garanto que as pessoas que estão te apoiando, são bem mais do que as que estão te criticando!

Anônimo disse...

http://www.cultura.gov.br/site/2010/12/01/ordem-do-merito-cultural-2010-5/
Olhem o link ai galera pelo menos alguem representa bem a cidade, e não ficam falando mal, de tudo q ocorre por Irati Igual a esta carta estupida ae deste indivíduo que nem sequer nasceu em Irati!
Parabéns Denise Stoklos, vc é uma cidadã ilus e que tbm se indigna quando falam mal da sua cidade natal, garanto que as pessoas que estão te apoiando, são bem mais do que as que estão te criticando!

Anônimo disse...

Parabéns ao camarada ai de cima, alguém que veio com argumentos, ta ai pq que o nome do Teatro vai ser Denise Stoklos, não precisa nem explicar!

Ana Maria disse...

Pelo que percebo são dois anônimos que se manifestam nas postagens acima, um que defende o direito da livre expressão e outro que pelo que posso avaliar através de seus comentários é algúem diretamente ligado a administração ou adepto dela. A esse segundo anônimo eu digo que se questionas minhas postagens achando que critico a prefeitura como você citou acima é porque creio ter motivos pra isso. E quero apenas colocar minha posição frente aos seus comentários que são providos de grande maldade, em meu perfil eu posto aquilo que achar conveniente, pois trata-se do meu perfil e não creio que haja necessidade de dirigir-me a alguém para pedir autorização para o fazer, principalmente a vossa pessoa. Para mim ualguém como você que é alguém sem rosto e sem nome, pois se esconde atrás de um nome "ANÔNIMO", não tem nada a acrescentar nem diminuir em minha vida. Sou o que sou e prefiro ser criticada pelo que faço do que calar-me por medo de criticas que venham de alguém com você ou qualquer outra pessoa. Aliás diga-me qual o seu nome e eu darei crédito a sua opinião a meu respeito, pois sabendo quem és poderei em postagens futuras dirigir-me a sua tão honrosa pessoa e pedir autorização para fazer postagens em meu próprio mural. Que meu cometário não atinja a outra pessoa que se denomina de anônimo, pois percebo que és alguém com bom senso e sabedoria.

Anônimo disse...

Bom Ana Maria posso te garantir que não sou da prefeitura, mas eu reconheço o trabalho feito nestes anos, e acho que precisam ser feitas várias coisas, que sempre vão ter, mas fazer o que ficar metendo o pau ai no facebook sem fundamentos não vai mudar nada, ta chegando a eleição ai, se candidate, tente fazer algo, tente ser alguem de expressão, dae vc vai ver o quão é ruim viver com pessoas como vc, que ficam procurando defeitos na cidade só para falar mal, e se a Denise te chamou de burra acho que serviu direitinho o chapéu para vc, como vc há várias pessoas que não sabem o que ocorre, basta ler o jornal, que acredito que uma pessoa com tanta "Inteligência" igual a vc lê jornal, a Denise defendeu mto bem que seja construído o teatro, ella defendeu sua cidade para que pessoas como vc tenham um pouquinho mais de cultura!

Ana Maria disse...

Nossa quanta sabedoria em sua expressão, se você soubesse realmente quem sou e o que faço talvez mudasse seu posicionamento, aliás se tiveres o bom senso de ler todos os comentários feitos pela população que fez seu manifesto, e as quais também foram denominadas de burras, ai sim aceito sua colocação. E aliás não é somente sendo candidata que se pode fazer a diferença na sociedade, se assim o fosse muitas pessoas como; Madre Tereza de Calcutá, Cora Coralina,Zilda Arns, dentre outros nomes, não teriam feitam o que fizeram e deixado coisas dignas de serem lidas e seguidas. Não é somente desta forma que se consegue fazer a diferença no mundo, mas sim tendo atitudes(coisa que não creio ser de seu feito), pois ainda estás oculto, e para mim quem se oculta não merece crédito. Acredito que para os administradores é muito dificil que ainda existam pessoas que expõe seu pensamento, que para muitos podem ser providos de falta de cultura ou sabedoria, mas quando eles assumem o poder sabem bem que não vão agradar a todos, não sou a única descontente, existe outros que não tem coragem de se expor, exatamente pelo medo de serem criticados.

Ana Maria disse...

E concluindo meu pensamento caro Anônimo, o que se está pedindo é o término do teatro, pois obra parada se deterioriza, e o dinheiro público acaba indo para o ralo. Se és tão consciente comece algo que auxilie no término do obra e eu estarei mais que disposta a ajudar. Jamais ficarei feliz vendo a obra parada e as pessoas responsáveis apenas jogando a responsabilidade para o antigo ou novo governo.Saber de quem é a culpa não interessa o importante é fazer valer o montante aplicado e a obra concluida.

Anônimo disse...

Pensamento será que vc pensa! Acho que burro não pensa, e todo mundo sabe que vc é burra! hehehe Ana Maria não sei do que!

Anônimo disse...

Ridículas, absurdas e desleais as ofensas direcionadas à CIDADÃ (com letra maiúscula mesmo)Ana Maria. abstraia e nem se dê ao trabalho de responder, Ana. Quem teve o privilégio de conhecê-la bem sabe a medida do seu valor como pessoa, como profissional e como cidadã.

Ana Maria disse...

Obrigada a você anônimo por suas palavras, não vou me dar ao trabalho de responder a uma pessoa que se expressa desta maneira, pois demonstra ser alguém sem o mínimo de educação que aproveita o fato de estar oculto para dizer coisas que demonstram ser uma pessoa desprovido de caráter. E ter cárater no meu ponto de vista é muito importante.

Anônimo disse...

Ta ai Ana Maria vc que não sabe de nada, veja ai, vc só sabe falar mal da prefeitura olhe lah no site da rádio najuá
http://home.radionajua.com.br/FM/noticia/fatos-e-frases-8-edicao,13084/